Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \12\UTC 2013

 

 Imagem

Um homem morreu. 

Ao se dar conta, viu que um anjo se aproximava e tinha uma maleta com ele.

E o anjo disse:

– Bem, filho, hora de irmos.

O homem assombrado perguntou:

– Já? Tão rápido? Eu tinha muitos planos…

– Sinto muito, mas é o momento de sua partida.

– O que tem na maleta? Perguntou o homem.

E o anjo respondeu: 

– Os seus pertences!!!

– Meus pertences? Minhas coisas, minha roupa, meu dinheiro?

O anjo respondeu:

– Esses nunca foram seus, eram da terra.

– Então são as minhas recordações?

– Elas nunca foram suas, elas eram do tempo.

– Meus talentos? 

– Esses não pertenciam a você, eram das circunstâncias.

– E os meus amigos, meus familiares?

– Sinto muito, eles nunca pertenceram a você, eles eram do caminho.

– Minha mulher e meus filhos?

– Eles nunca lhe pertenceram, eram de seu coração.

– E o meu corpo?

– Nunca foi seu, ele era do pó.

Então, o homem cheio de medo, tomou a maleta do anjo e ao abri-la se deu conta de que estava vazia… 

Com uma lágrima de desamparo brotando em seus olhos, o homem disse: 

– Nunca tive nada?

Teve sim… cada um dos momentos que você viveu foram seus.

A vida é só de momentos…

Momentos só seus!

Por isso, enquanto estiver no tempo, desfrute-o em sua totalidade.

Que nada do que você acredita que lhe pertence o detenha…

Viva o agora!

Viva sua vida!

E não se esqueça de SER FELIZ, é o único que realmente vale a pena!

As coisas materiais e todo o resto pelo que você luta fica aqui.

Você não leva nada!

Valorize àqueles que valorizam você, não perca tempo com alguém que não tem tempo para você.

Desfrute cada segundo vivido.

É isto que você vai levar.

(a.d.)

Read Full Post »

ano novo1

Para você ganhar um belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)…

Para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens? passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo…

Eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.

É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

(Carlos Drumond de Andrade)

Read Full Post »