Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \25\UTC 2010

. Boas Festas

AMIGO

……………………… (Mário Campello)

Como seria bom ser teu amigo
nas horas borralheiras… Ao teu lado,
ouvir o teu silêncio e assim, calado,
falar de sonhos e sonhar contigo.

Tentar desassombrar do tempo antigo
as mais doces lembranças do passado.
Ficar de ouvido atento, acostumado
a mansuetude própria do amigo.

Deixar que o sonho forje a realidade,
burlando os sentimentos de saudade
que as existências sempre têm consigo.

Permita que te diga esta verdade:
– Não existe maior felicidade
do que ser e saber ter um amigo.

Não temos como saber como será nosso próximo ano.
Ano novo, novos sonhos, novos planos, nova caminhada…
Mas, certamente colheremos os frutos do que plantamos em 2010.
Se preparamos o solo, se escolhemos bem as sementes, se as adubamos corretamente, com certeza, nossa colheita será pródiga.
.
Se eu pudesse escolher, pediria que o novo ano fosse a nossa estação de encontros, onde celebraremos os laços existentes.
Meu desejo é que nossos passos não se distanciem muito. Amigos não se encontram por acaso e um amigo é sempre necessário, mesmo que seja só para nos desejar um “bom dia”.
Se pudermos trocar sorrisos… sonhar juntos… que assim seja!
Mas, se por qualquer razão, nossos horizontes não forem os mesmos, lembremos com carinho dos nossos momentos… daqueles momentos em que o riso correu solto… daqueles em que nos preocupamos e até daqueles momentos em que duvidamos…
.
Feliz daquele que se inebria com o perfume de uma amizade.
.
Deus nos deu a lembrança para termos flores no inverno… então, que as nossas sejam as mais delicadas, as mais perfumadas e as mais coloridas.
E cuidemos para que o nosso ano novo seja realmente um novo ano:
– O melhor ano do resto de nossas vidas!
.
Obrigado por tua amizade neste ano que passou tão rápido…
Boas festas e muita paz!
.
Mário Campello

Read Full Post »

“Imaginem a vida como um jogo, no qual vocês fazem malabarismo com cinco bolas que lançam ao ar.

Essas bolas são: o trabalho, a família, a saúde, os amigos e o espírito.

O trabalho é uma bola de borracha.
Se cair, bate no chão e pula para cima.
Mas as quatro outras são de vidro.
Se caírem no chão, quebrarão e ficarão permanentemente danificadas.
Entendam isso e busquem o equilíbrio na vida.

Como?

Não diminuam seu próprio valor, comparando-se com outras pessoas.
Somos todos diferentes.
Cada um de nós é um ser especial;

Não fixem seus objetivos com base no que os outros acham importante.
Só vocês estão em condições de escolher o que é melhor para vocês próprios;

Dêem valor e respeitem as coisas mais queridas aos seus corações.
Apeguem-se a elas como a própria vida.
Sem elas, a vida carece de sentido;

Não deixem que a vida escorra entre os dedos por viverem no passado ou no futuro.
Se viverem um dia de cada vez,viverão todos os dias de suas vidas;

Não desistam quando ainda são capazes de um esforço a mais.
Nada termina até o momento em que se deixa de tentar;

Não temam admitir que não são perfeitos;

Não temam enfrentar riscos.
É correndo riscos que aprendemos a ser valentes;

Não excluam o amor de suas vidas, dizendo que não se pode encontrá-lo.
A melhor forma de receber amor é dando.
A forma mais rápida de ficar sem amor é apegar-se demasiado a si próprio.
A melhor forma de manter o amor é dar-lhe asas;

Não corram tanto pela vida a ponto de esquecerem onde estiveram e para onde vão;

Não tenham medo de aprender.
O conhecimento é leve.
É um tesouro que se carrega facilmente;

Não usem imprudentemente o tempo ou as palavras.
Não se podem recuperar.
A vida não é uma corrida, mas sim uma viagem que deve ser desfrutada a cada passo.

E lembrem-se:
O ontem é história. Amanhã é mistério e hoje é uma dádiva. Por isso se chama “presente”.

(Brian Dyson – ex-presidente da Coca-Cola)

Read Full Post »

Anda placidamente entre o ruído e a pressa e lembra que a paz pode haver no silêncio.
Sem sacrificar os teus princípios, seja cordial com todos.
Diz tua verdade tranqüila e claramente.
Escuta aos outros, inclusive ao aborrecedor e ignorante: eles também têm a sua história.
Evita as pessoas ruidosas e agressivas, sem vexações ao espírito.
Se te comparares com os outros podes tornar-te vaidoso e desagradável, porque sempre haverá pessoas melhores e piores do que tu.
Desfruta teu sucesso, bem como saboreia teus planos.
Mantém o interesse em tua própria carreira nas mutantes fortunas do tempo.
Usa a precaução em teus negócios, porque o mundo está cheio de trapaças, porém, nem
por isso, te cegues à virtude que pode existir; muita gente luta por elevados
ideais e, por todos os cantos, a vida está cheia de heroísmos.
Sê tu mesmo.
Especialmente, não finjas afetos. Tampouco sejas cínico a respeito do amor,
porque frente a toda aridez e desencanto ele é perene como a relva.
Recolhe mansamente o conselho dos anos, renunciando graciosamente as coisas da juventude.
Nutre tua força espiritual para que ela te proteja na desgraça repentina.
Não te angusties com fantasias.
Muitos temores nascem da fadiga e da solidão.
Junto com uma sã disciplina, sê amável contigo mesmo; tu és parte do Universo não menos que as árvores e as estrelas; tu tens direito a estar aqui.
E, se te é evidente ou não, sem dúvida o Universo se desenvolve como deve, portanto, mantém-te em paz com Deus, de qualquer maneira como o concebas, e, quaisquer que sejam teus trabalhos e
aspirações, mantém, na ruidosa confusão, paz com tua alma.
Com todas as suas farsas, trabalhos e sonhos desfeitos, este segue sendo um mundo maravilhoso.
Tem cuidado!
Esforça-te em ser feliz!

(Max Ehrmann)

Read Full Post »

Você já observou o elefante no circo?

Durante o espetáculo, o enorme animal faz demonstrações de força descomunais.
Mas, antes de entrar em cena, permanece preso, quieto, contido somente por uma corrente que aprisiona uma de suas patas a uma pequena estaca cravada no solo.
A estaca é só um pequeno pedaço de madeira.
E, ainda que a corrente fosse grossa, parece óbvio que ele, capaz de derrubar uma árvore com sua própria força, poderia, com facilidade, arrancá-la do solo e fugir.
Que mistério!
Por que o elefante não foge?
Perguntei a um adestrador e ele me explicou que o elefante não escapa porque está amestrado.
Fiz então a pergunta óbvia:
-Se está amestrado, por que o prendem?
Não houve resposta!
Há alguns anos descobri que, por sorte minha alguém havia sido bastante sábio para encontrar a resposta:

O elefante do circo não escapa porque foi preso à estaca ainda muito pequeno.
Fechei os olhos e imaginei
O pequeno recém-nascido preso.
Naquele momento, o elefantinho puxou, forçou, tentando se soltar.
E, apesar de todo o esforço, não pôde sair.
A estaca era muito pesada para ele.
E o elefantinho tentava, tentava e nada.
Até que um dia, cansado, aceitou o seu destino.
Ficar amarrado na estaca, balançando o corpo de lá para cá,
eternamente, esperando a hora de entrar no espetáculo.
Então, aquele elefante enorme não se solta porque acredita que não pode.
Jamais, jamais voltou a colocar à prova sua força.
Isso muitas vezes acontece conosco!
Vivemos acreditando em um montão de coisas
‘que não podemos ter’,
‘que não podemos ser’,
‘que não vamos conseguir’,

Simplesmente porque, quando éramos crianças e inexperientes, algo não deu certo ou ouvimos tantos ‘nãos’ que ‘a corrente da estaca’ ficou gravada na nossa memória com tanta força que perdemos a criatividade e aceitamos o ‘sempre foi assim’.

De vez em quando sentimos as correntes e confirmamos o estigma:
‘não posso’,
‘é muita terra para o meu caminhãozinho’,
‘nunca poderei’,
‘é muito grande para mim!’

A única maneira de tentar de novo é não ter medo de enfrentar as barreiras, colocar muita coragem no coração e não ter receio de arrebentar as correntes!
Vá em frente!

(autor desconhecido)

Read Full Post »